Disneyland Paris, ainda vale à pena?

Em 2014, publiquei um guia sobre como são os parques da Disney em Marne-la-Vallée, nos arredores de Paris. No final do ano passado, voltei à minha cidade favorita da vida, e resolvi dar um pulinho novamente aos parques para ver como eles estão e também aproveitar para ir durante a semana, pois da última vez fui no final de semana e estava bem lotado.

Recomendo que antes de lerem esse post que leiam o primeiro que publiquei há dois anos, pois lá dou mais detalhes sobre como chegar e alguns pontos de atenção. Aqui darei alguns updates sobre a estrutura e novas dicas de coisas novas que fiz essa vez.

Para quem vale à pena ir à Disney?

Já me perguntaram várias vezes se vale ou não à pena ir à Disney quando visitar Paris. Particularmente, eu adoro ir aos parques, sempre tive um carinho enorme pela Disney e sou suspeita para falar que não compensaria. No entanto, se é a sua primeira vez em Paris e você não tem mais do que cinco dias na cidade, recomendo que você volta à Disney em uma próxima oportunidade. Mas, se você tem uma semana, acho válido gastar um dia para passear nos parques. É um passeio gostoso e animado, e será um dia muito proveitoso.

Entrada maravilhosa, ainda mais com esse clima de inverno!

Para quem já foi na Disney de Orlando, os parques se assemelham muito ao Magic Kingdom e ao Hollywood Studios, mas com uma pegada “Europa”. Particularmente acho o clima de Paris mais ‘mágico’ que o de Orlando, mas isso é o sentimento de cada um, né?

Transporte para o parque

Conforme falei no último post, o melhor trajeto para quem está em Paris e região metropolitana é pegar o trem RER A até a estação Marne-La-Vallée/Chessy. O ticket de cada trecho custa  7,80€, e pode ser comprado em qulquer máquina de venda para a estação de metrô. Ficou alguns centavos mais caro do que da última vez, mas ainda compensa bastante.

Certifique-se que irá embarcar no trem correto

Um cuidado que é importante ter no RER A e eu me dei conta disso apenas nessa viagem é que esse trem possui três bifurcações diferentes, e apenas uma delas vai para Marne-La-Vallé. Então, enquanto está esperando na plataforma tenha certeza do horário que vai chegar o trem para o destino correto. Caso você perca ou entre em algum errado, o ‘detour’ pode te consumir muito tempo. Veja na tela acima, por exemplo, outro trem previsto na mesma plataforma que não vai para lá.

Ingressos

A Disney mudou recentemente as categorias dos bilhetes para o parque da França, que agora possui três categorias:

  • Mini: tickets para os parques durante a semana em baixa temporada
  • Magic: tickets para o fim de semana em baixa temporada
  • Super Magic: tickets para o fim de semana em alta temporada

Quando fui paguei o ticket Mini, pois era uma segunda-feira. Atualmente eles estão com uma promoção em vigor até 31/03/2017 com 30% de desconto nesse ticket, ou seja, ao invés de comprar por 62 euros o ingresso de um dia para dois parques, ele vai sair a 47 euros. Super em conta e vale bastante o preço.

Recomendo comprar o ticket de ‘Park Hopper’, assim você pode visitar os dois parques no mesmo dia. Não há necessidade de gastar dois dias de sua viagem conhecendo os parques. Dá tranqulo se você chegar cedo e for embora à noite. Falarei mais sobre a ordem de visita nas seções abaixo.

Compre o ticket pela internet, pois é bem mais em conta. Na porta do parque, os valores costumam ser cerca de 20% mais caros. Não se esqueça de imprimir os tickets, pois não tem como imprimir lá na hora.

Walt Disney Studios e Disneyland Paris

Falei bastante no post anterior sobre as diferenças entre cada parque, então não vou entrar em detalhes das atrações de cada um. O que foi mais diferente dessa vez foi a decoração dos parques e também o tempo de espera para entrar nos brinquedos. Em 2016 fui na época do Halloween e em 2016 como foi bem próximo do Natal, a decoração já estava toda temática para as comemorações de fim de ano e foi LINDO! Tinham paradas no meio do dia de Frozen que até ‘neve’ estava caindo no parque!

Como fui na segunda-feira, os tempos de espera dos brinquedos foram bem mais razoáveis, principalmente nos mais radicais. Da última vez não consegui repetir brinquedos, pois o tempo de espera estava em cerca de 90 minutos. Dessa vez consegui ir mais de uma vez em brinquedos concorridíssimos como a Space Mountain, e sem filas! Outra coisa que notei é que durante a semana os brinquedos infantis ficam muito mais cheios que os brinquedos mais adultos, e olha que os parquess estavam bem cheios!

Entrada da Disneyland Paris, com o emblemático jardim com a carinha do Mickey e o relógio famoso do nosso ratinho favorito. Só amor!

Vá com tempo para tirar foto nos jardins entre os parques

Sobre a ordem para visitar os parques, sugiro que vocês tomem a estratégia abaixo:

Manhã: Walt Disney Studios

Aquela empolgação toda vez que você vê essa caixa d’água linda!

Esse parque é um pouco mais ‘outdated’ do que o Disneyland Paris, e ainda tem brinquedos legais, mas você gasta muito menos tempo para percorrê-lo. Como também muita gente vai ao parque com criança, o encantamento geralmente é bem maior para ver o castelo e princesas do que esse parque. Mas, ele é lindo e tem muita coisa para fazer.

Entrada linda desse parque!

Sendo assim, de manhã ele fica bem mais vazio que à tarde, enquanto no Disneyland Paris, o trânsito é bem maior nas atrações pela manhã, pois à tarde já notei que as pessoas focam mais em ver as paradas. Chegue no parque 15 minutos antes de abrir para já esperar na fila e vá direto para as atrações Rock n’ Roller Coaster e Hollywood Tower of Terror, que são as mais concorridas. Se você seguir esse planejamento, conseguirá entrar as 10 da manhã e sair às 12:30 para almoçar, e depois já rumar para o próximo parque.

Pelo bem do post, deixo essa foto horrorosa minha com vocês, haha!

Se for nesses brinquedos, não esqueça de tirar uma ‘foto da foto’ do que é retirado nas câmeras no meio da atração. É hilário e imperdível!

O que é imperdível: Rock n’ Roller Coaster, Hollywood Tower of Terror e a área com o simulador do Ratatouille

Almoço: Aonde achar mais gostoso :)

Falarei um pouco disso na parte de alimentação, mas existem diversas opções de almoço nos parques e também no Disneyland Village. Escolha o que for melhor para o seu gosto e para o seu bolso!

Tarde e encerramento: Disneyland Paris

Esse é o parque mais mágico e que todo mundo sempre espera, não tem como negar. A entrada dele é bem similar à de Orlando, mas como eu disse anteriormente, com uma atmosfera diferente por ser na Europa! Ele é bem maior que o Walt Disney Studios e conta com mais de 40 atrações para todas as idades.

E para 2017, que todos os seus sonhos se tornem realidade! ???? #happynewyear #goodvibes #disneylandparis

Uma foto publicada por Blog defenestrando.net ???? (@defenestrandonet) em

Ele possui várias que são diferentes de Orlando, então vale à pena conferir. Mesmo nas que são similares, eles ainda possuem uma construção diferente, como a Space Mountain. Ela é MUITO melhor que a de Orlando e bem mais moderna, vale bastante a visita (apesar do medo de morrer no início, haha)!

Sugiro ficar no parque desde depois do almoço até a hora de fechar. Ele fecha cedo e o show de encerramento é lindo. Após isso, vá para o Disney Village dar uma volta e encerrar o dia com chave de ouro.

Compartilhei um pouco com vocês no Instagram sobre a decoração e alguns aspectos do parque, e as fotos mostram a beleza por si só!

Natal batendo na porta! Decoração linda de Natal da entrada da @disneylandparis ?? #defenestrandoviaja #tbt

Uma foto publicada por Blog defenestrando.net ???? (@defenestrandonet) em

Atrações imperdíveis: paradas programadas com os personagens (veja no programa do dia como estão os horários), Space Mountain e o Star Tours, que será reinaugurado em meados de 2017. Não deixe de entrar também nas lojas que são MARAVILHOSAS e nos restaurantes deliciosos. Na Main Street tem uma loja que vende várias coisas do Chef Mickey no inicio do parque ao lado direito que é indescritível.

Alimentação

Um dos pontos que achei bem mais claros nessa segunda vez que voltei ao parque foi em relação à alimentação. Da primeira vez não planejei e nem pensei muito bem em onde almoçaria, e acabou que na hora do almoço fomos ao Disney Village (uma vila que fica no entorno dos parques da própria Disney com várias lojas diferentes), mas digo que é bem melhor almoçar dentro dos parques. Primeiro que almoçar no Mc Donalds não é nada muito especial, e segundo que tem como comer algo mais ‘comida de verdade’ lá dentro com um preço similar.

Dessa vez dei uma pré pesquisada, e acabei escolhendo um fast food italiano que foi uma surpresa deliciosa dentro do Disneyland Paris, o Bella Notte. Ele fica atrás do castelo, indo para o caminho da Space Mountain. No mapa do parque é bem fácil localizá-lo.

Achei o preço bem em conta, considerando que estávamos dentro da Disney e pagando em Euros, e foi excelente! Como o dia estava bem frio, a comida caiu como uma luva.

A refeição completa para dois (entrada, prato, sobremesa e refrigerante) ficou em 26 euros, ou seja, 13 euros para cada um. Pedi de entrada uma salada, lasanha de prato principal e um tiramisu que estava surpreendentemente bom de sobremesa!

O mais surpreendente é a organização do restaurante. Eles já destinam lugares para você sentar e entre pagar e pagar não foi mais do que 30 segundos!

Saudades dessa casquinha gratinada da lasanha, estava MARA!

Existem outros restaurantes nesse estilo ‘fast food do mundo’, divididos entre os dois parques. Vale à pena dar uma pesquisada conforme seu gosto alimentar.

Disney Village

No post anterior expliquei como funciona a Disney Village (você pode ir lá visitar mesmo sem ingresso aos parques), e lá tem lojinhas lindas da Disney. No Natal, o charme adicional a mais que temos por lá é o mini mercado de Natal que eles montam ao longo da vila. São várias barraquinhas temáticas com comidas e produtos natalinos típicos de toda a França e de ótima qualidade. O valor não é barato, mas se você estiver procurando uma lembrança diferente, lá é o lugar.

Barraquinhas típicas com delícias francesas

A região é muito linda para passear após os parques e também curtir o por do sol. Tiramos fotos lindíssimas, pois o céu dessa região em Novembro é bem conhecido.

Por do sol maravilhoso na Disney Village!

Conclusão

Se tiver tempo, vá até a Disney e você não se arrependerá. Mesmo se já tiver ido em Orlando, também vale muito a visita. As propostas dos dois são distintas, mas eles tem atrações que valem a visita. É também um momento que você irá fazer um programa um pouco mais diferente dos disponíveis em Paris e é divertidíssimo. Se você estiver viajando com crianças, melhor ainda, pois eles aproveitarão demais!

Read More

Guia de viagem: Eurodisney (oficialmente Disneyland Paris)

Sou muito apaixonada pela Disney, desde pequenininha. A primeira vez em que pisei na terra do Mickey foi em 2012, já não tão baixinha assim, mas voltei a ser criança instantaneamente! Nessa última viagem que fiz para a Europa, finalmente tive tempo de conhecer a Eurodisney ou, como é conhecida atualmente, Disneyland Paris.

O complexo é composto, basicamente, por três atrações: o Disney Village (similar ao Downtown Disney em Orlando, mas um pouco menor), o Walt Disney Studios Park (bem similar ao Hollywood Studios, mas menor) e o Disneyland Park (basicamente o Magic Kingdom, mas com um castelo L-I-N-D-O). Por já ter ido em Orlando e ter ficado louquinha lá nos parques, estava bem ansiosa em colocar os pés na casa do Mickey na Europa.

Onde fica e como chegar?

A Disney Paris fica em uma cidadezinha próxima chamada Marne-La-Vallée, que fica a 35km do centro de Paris. A área dos parques é de 19 quilômetros quadrados. É bem fácil chegar lá de ônibus shuttle ou de carro, mas sugiro que você vá até lá utilizando o RER-A, se tiver em Paris. O RER é um trem um pouco mais rápido que o metrô, possui ar condicionado e a viagem é magnífica! Grande parte dela, depois que o trem passa da estação Nation, é na superfície e é impressionante como em minutos a paisagem se torna super bucólica.

A linha começa em La Defense e termina na estação Marne-La-Vallée/Chessy e o ticket para cada trecho custa cerca de 7,50€, e pode ser adquirido em qualquer estação de metrô de Paris que venda tickets.

IMG_4226

Para não confundir o sentido da linha do RER-A, todas as estações possuem no display uma carinha do Mickey. Muito amor!

IMG_4225

O trem, com dois andares e equipado com ar-condicionado

Como estava em Boulogne, peguei o metrô da linha 9 até Trocadero, troquei para a linha 10 até a estação Charles de Gaulle/Étoille, onde finalmente peguei o RER-A em direção a Marne-La-Vallée/Chessy. Fomos em um domingo, que estava super agradável o clima.

Ingresso para o parque

Sobre o preço dos ingressos para os parques, é possível fazer os dois parques em um dia só, e essa foi nossa opção. Fui com uma amiga que mora em Paris, e nem eu nem ela teríamos tempo de voltar lá outro dia. Sendo assim, escolhemos pelo ingresso que dá direito a entrar a vontade nos dois parques em um dia. O ingresso custou 88 euros na boca do caixa, e foi bem mais caro que eu imaginava, mas nós demos mole! Se já tiver certeza do dia que vai ao parque, providencie a compra do ingresso antes na internet. Lá fica uns 20 euros mais barato por pessoa, e isso acaba dando diferença no final. Dá pra achar no site datas onde o ingresso para os dois parques sai por 60 euros, mas como fomos em fim de semana e bem perto do Halloween, já estava inflacionado.

A fila para comprar estava bem tranquila e eles aceitam todos os cartões de crédito internacionais. De qualquer maneira, leve dinheiro, pois o IOF e a cotação no cartão estão furando o olho. Como o euro subiu demais quando minha fatura fechou, acabou que só o ingresso saiu por uns R$ 350. TRISTE!

IMG_4240

Meu ingresso fofo!

Walt Disney Studios Park

O primeiro parque que escolhemos ir foi o Walt Disney Studios. Já tinha lido em vários blogs e guias de viagem que ele é menor e fica mais vazio pela manhã. O parque é super bonitinho e bem cuidado, mas tem atrações muito antigas. As coisas também demoraram a abrir um pouco, e achei um tanto quanto esquisito. Em Orlando acabou que não fui no Hollywood Studios, mas ele tem as principais atrações de lá, como a Rock n’ Roller Coaster e a Hollywood Tower of Terror. Lá também tem a área do Toy Story Playland, que estava entupida de crianças.

IMG_4234

Fachada do parque e bilheteria

IMG_4237

Chegando mais perto, já dá pra ver a tradicional caixa d’água

IMG_4241

Logo depois da entrada, existe um pavilhão lotado de lojas e restaurantes. Tinha uma música bem alta e imitava uma vila country.

Uma coisa que achei muito ruim nos parques da França (aliás, eu acho que esse é um problema sério que Paris tem, vou falar mais sobre isso no post do guia atualizado da cidade, que sairá do forno em breve) é a localização dos banheiros. Simplesmente não tem banheiro perto nesses parques! No Walt Disney só vi banheiro no pavilhão e perto da Rock n’Roller Coaster, então nada de ingerir muito liquido, senão passa aperto!

IMG_4242

Logo depois do pavilhão, demos de cara com a estátua do Walt Disney e o Mickey. Sempre fico emocionada quando a vejo <3

Chegamos no parque na hora em que ele abriu e conseguimos ir na Rock n’Roller Coaster do Aerosmith bem rapidinho, nem precisou de fastpass. Ela é MEGA MEGA MEGA maluca, e quase desistimos enquanto estávamos na fila. Foi uma das mais aterrorizantes que já fui na vida, mas valeu as risadas depois (de quase mijar nas calças de tanto medo e nervoso hahahahahaha)!

IMG_4258

As trouxas, depois de quase morrer no brinquedo hahahaha!

IMG_4260

O fastpass também foi essencial lá. Logo que saímos do brinquedo do Aerosmith, o parque estava entupido e era inviável ficar em qualquer fila. Assim como em Orlando, o fastpass te dá direito a ‘furar a fila’ no horário determinado no bilhete e você só pode pegar outro fastpass 20 minutos antes do horário de liberação do anterior.

Uma dica para quem for lá no espírito aventureiro, sem agência ou guia: todas as atrações são explicadas 50% em francês e algumas possuem os videos de apresentação da atração legendados em inglês. Se você não sabe nenhum dos dois, vai passar aperto. Falo inglês fluente e fiz dois anos de francês (estou quase no intermediário, mas se fala rápido não entendo nada). Minha amiga que mora lá e fala bem melhor do que eu, em alguns momentos, também não conseguiu entender. Mas, não foi nada que comprometesse nosso passeio, mas pode comprometer se você não tiver muita noção dos dois idiomas. Eu odeio viajar de guia e agência, então mesmo se fosse chinês, estaria lá firme e forte fingindo que tô entendendo tudo, hahaha!

Disneyland Park

Passamos toda a manhã no Walt Disney Studios, demos uma passada no Disney Village (próximo tópico) para almoçar, e depois rumamos para o Disneyland Park. Estava super ansiosa pra ir nele, pois já tinha lido coisas ótimas, principalmente sobre a similaridade com o Magic Kingdom! Chegando lá, o coração já foi disparando :)

A entrada parece muito com o Magic Kingdom, mas é mais bonita. Achei perfeito o jardim com o Mickey e o mega relógio, igual ao do Robert Langdon nas histórias do Dan Brown!

IMG_4292

Jardim maravilhoso, mesmo já no meio do outono

IMG_4279

Tem como não amar?

IMG_4297

Tudo decorado para o Halloween :)

Chegando na Main Street e avistando o castelo lá no fundo, já fiquei emocionada. O parque lembra muito o Magic Kingdom, mas com a magia da Europa. Como na França vemos cada pedacinho da história da humanidade nas ruas, no parque não poderia ser diferente. Lá parece mais ainda que os contos de fadas podem se tornar verdade, as músicas ambiente combinam muito com a atmosfera, e o friozinho deu todo um glamour ao dia. Tivemos muita sorte por ter pego um belo dia de sol (no fim da tarde choveu, mas deu pra aproveitar demais) e que não estava congelando em Paris. Saimos de Boulogne com uns 14 graus e lá devia estar uns 18 logo no início da tarde. Muito gostoso!

IMG_4450

A cara de mongol com sol na cara, e mega emocionada! Reparem só as árvores, que lindas! Outono em Paris ainda dá belas paisagens!

IMG_4308

Main Street, LINDA!

disney-paris

Felicidade total (reparem a cara de recalque da menina a direita hahahaha)

IMG_4353

Finalmente o castelo de pertinho! Moraria ali fácil!

O parque estava muito cheio, e não dá pra perceber pelas fotos, pois depois do castelo é que ficam todas as atrações. Acabamos que entramos em todas as lojas, mas não consegui ir na Space Mountain, por exemplo. Assistimos a uma das principais paradas, andamos bastante, tiramos várias fotos lindas! Consegui ir na It’s a Small World, que é bobinha, mas eu adoro, e nas principais atrações da Fantasyland. Estava complicado de comer, e principalmente ir ao banheiro. Na verdade, banheiro foi um mistério nesse parque. Ou fomos muito antas para não ver nenhum, ou realmente tem muito pouco. Só vi banheiro na entrada do parque, não entendi mesmo essa lógica de toilettes! Em Orlando tem praticamente um em cada brinquedo.

Quero ter oportunidade de voltar lá e ficar até cair de sono dentro desse parque, que é um sonho!

IMG_4371

It’s a small world, adoro essa atração! Me sinto tão na Disney quando vou nela!

dinsey

Minha amiga Carol Calais, sempre companheira de aventuras! Até na fila torrando no sol estamos juntas! Esse dia fez um calor inesperado em Paris. Todos os dias estavam fazendo 10 graus, essa hora devia tar uns 23, e eu só tinha blusa de frio. Assei…

IMG_4379

Labirinto de Alice in Wonderland. Magnífico.

IMG_4440

E, claro, meu amigo Mickey! O responsável por toda a magia!

Começou a chover logo depois da última parada do dia e acabou que não ficamos para o encerramento. O parque estava muito cheio e muito frio. Como eles sempre avisam que o show de encerramento pode ser cancelado devido a condições climáticas, achamos arriscado esperar e não ter nada. De qualquer maneira, já tinha lido que o show era legal, mas nem chegava aos pés do de Orlando, e prefiro pensar assim do que achar que perdi a melhor atração do parque.

Disney Village

A área do Downtown/Village é gratuita e conta com restaurantes e lojas como Lego, várias lojas temáticas da Disney, Starbucks, Planet Hollywood, McDonalds, dentre outras francesas que não vou lembrar o nome. Lá é uma boa opção para almoço e refeições, pois no parque fica MUITO, mas MUITO cheio na hora do almoço as atrações de comer! Assim como nos parques, também é difícil achar banheiro por aqui!

disney-village

Essa tive que pegar da internet, pois esquecei de tirar da fachada do Disney Village :(

world disney

Loja World of Disney, logo na entrada do Village. LINDA! Deu vontade de levar tudo. Sobre os preços, bem parecido com os de Orlando, mesmo sendo em Euro. Vale a pena garimpar por lembrancinhas! Tem coisa desde 1 euro a 7 euros bem divertidas pra levar em “massa”. Ela é boa pra passar caso tenha esquecido de comprar algo dentro dos parques.

Comprei praticamente tudo no parque e gastei uns 70 euros em lembrancinhas. Arrependi de não ter comprado mais algumas coisinhas, foi tudo lindo! Esqueci de tirar foto do que comprei, mas foram 3 latas de biscoito (uma delas de mental, linda), várias caixinhas de minibalas, um globinho de neve e uma ecobag do Mickey.

Em relação a alimentação, os preços são razoáveis dentro e fora do parque. De manhã fomos a um café dentro do Walt Disney Studios onde um menu de café da manhã saia por 6 euros com uma bebida quente, uma bebida fria, um croissaint e um pão doce. Na hora do almoço, acabamos indo no McDonalds, onde o menu custou menos de 10 euros. Antes de ir embora, já completamente destruídas de tanto andar, chacoalhar nos brinquedos e ficar plantadas nas filas (falarei mais sobre as filas depois), passamos em um Starbucks para um café delicioso.

disney-village-mc

McDonalds no Disney Village. Acabou sendo nossa opção de almoço, pois era a mais vazia (essa foto tirei já na hora de ir embora do parque, na hora do almoço estava desesperadoramente entupido)

IMG_4266

Hamburger super diferente e estava delicioso. Claro que não vou lembrar o nome!

IMG_4445

Sobremesas dentro do parque (desculpem a foto, mas tirei correndo com o celular, e n ficou muito boa)

IMG_4449

Isso mesmo moço do Starbucks, escreveu meu nome direitinho…

Impressões finais

Disney é sempre Disney e não há como contestar isso. Mesmo sendo menos megalomaníaca, com um ar super europeu e intimista, foi muito interessante a visita. Acho que quem não tem paciência de esperar filas ou que não saiba falar inglês ou francês vá se divertir, mas o parque é lindo, tudo funciona muito bem. Um ponto extremamente positivo é a educação das pessoas. Em Orlando, os parques são muito ‘turistões’, e tem muita gente mal educada de todas as partes do mundo. No dia em que fomos, praticamente não haviam turistas (vi nenhum brasileiro por lá) e foi uma experiência muito enriquecedora!

O parque tem seu charme único, como disse na parte a respeito do castelo e o sentimento é diferente de Orlando. Lá tem menos princesas e personagens mágicos e achei bem mais Mickey, e amei! É bem mais difícil achar os personagens mas, por um lado é bom, pois você se concentra nos detalhes do parque, nas atrações e nas pessoas.

Sempre que voltar em Paris, volto de novo na Disney! Mas, voltaria apenas no Disneyland, não acho que valha voltar no Walt Disney Studios (talvez daqui a muitos anos). É sempre ótimo relembrar a magia e ter um dia voltando a ser criança :)

E você, já foi na Disneyland Paris? Tem vontade de ir? Alguma dúvida sobre o passeio? Conta!

Read More

Paris – Boulogne-Billancourt

Quem acompanhou meu instagram pessoal e o instagram do blog (segue aí @defenestrandonet e @thasabara), deve ter visto que passei um bom tempo de férias na Europa. Paris é, sem dúvida, uma cidade que nunca se dá para tirar do roteiro. Já postei no passado aqui um guia de cidade, e agora vou trazer aos poucos atualizações dos novos locais que visitei, locais que valem à pena fazer mais uma visita, e algumas dicas de locais mais fora da rota de turistas. Como fiquei bem mais tempo dessa vez (meus amigos acharam que eu nem ia voltar), consegui fazer muitas experiências que são difíceis de terem relatadas por aí!

O primeiro local que queria apresentar é Boulogne-Billancourt e sempre minha escolha de hospedagem. Boulogne é uma comuna mais ou menos a sudoeste de Paris, e fica bem perto do centro da cidade e das melhores atrações turísticas. É uma região um pouco mais nova da cidade, com a estrutura de uma mini-cidade: tem shoppings, os melhores supermercados da cidade, muitos comércios de rua, e sem perder o charme de Paris. Ao mesmo tempo, é super moderna, do jeito que só os franceses conseguem fazer!

boulogne-billancourt

Região de Boulogne-Billancourt, Pont de Sèvres (do lado do hotel onde fiquei). Saudades mil!

Conheci a região, pois o headquarter da empresa que trabalho aqui no Brasil fica por lá, e simplesmente me apaixonei pelo local (oi chefe, me deixa ficar lá)! Fica no terceiro arrondissement mais caro de Paris mas, adivinhem: os preços de hotéis por lá são MUITO mais em conta do que no resto da cidade! Ela não é parada, só tem parisienses, e sai de longe daquele bando de turistas chineses malucos que tem em qualquer grande cidade. Por ser uma região onde está crescendo o número de escritórios e empresas, os turistas ainda não a descobriram. Mas, como gosto muito de vocês, preciso dar a dica :)

boulogne-map

Para vocês terem ideia da distância, Boulogne-Billancourt é super perto das principais atrações turísticas de Paris:

  • 13 minutos de metrô da Torre Eiffel
  • 15 minutos de metrô da Champs-Elysées
  • Meia hora de ônibus de Versailles (o passeio pra lá de ônibus é lindo e a estação que vai para Versailles já fica por lá)
  • 5 minutos de metrô de Roland Garros (vá a pé, por favor, a não ser que esteja num inverno tenebroso)
  • 20 minutos de metrô do Louvre (fazer uma pequena baldeação na estação Franklin Roosevelt, linha 9 e descer em Palais Royal – Rivolu, se não me engano, linha 1, que fica no inicio do Jardin de Tuileries)
  • 20 minutos de metrô da Galleries Lafayette
  • 20 minutos de metrô de Notre Dame
  • 20 minutos a pé do estádio do Paris Saint Germain

A linha 9 do metrô, que é a que alimenta o distrito, tem cruzamento com todas as linhas principais de Paris, ou seja, você dificilmente vai precisar de mais de duas baldeações para ir para algum lugar (até para a Disney Paris dá certo de lá)! Tenho um caso de amor com essa linha eterno, e também com Boulogne. Para qualquer lugar que você precise ir, da linha 9 você gasta, no máximo, duas baldeações.

pont-sevres

Estação de Pont de Sèvres

feira-de-flores-boulogne

Floricultura de Boulogne, na Av. Jean Jaurés

la-petite-boulange

Porque Paris e padaria não podem faltar. Além de ter uma por esquina, em Boulogne ainda tem trailer de padaria, #gordasafada agradece!

Na região, tenho dois hotéis excelentes para indicar para vocês, para dois tipos de bolso: o primeiro é o Ibis Paris Boulogne-Billancourt e o segundo é o Lagrange City Boulogne-Billancourt.

Sobre o Ibis, nem tem muito o que falar do hotel. Ele tem o mesmo padrão dos outros da rede, é bem novinho e bem cuidado, fica em uma rua ótima super charmosa, do lado de um supermercado e a menos de um quarteirão da estação Billancourt, da linha 9. Ele fica a uns 10 minutos de caminhada da principal rua de comércio de Boulogne e do Shopping Les Passages (que tem uma Zara e uma Go Sport com preços super em conta, é a magia de estar em Paris e não estar em Paris ao mesmo tempo hahaha). As tarifas para duas pessoas começam a partir de 55 euros. Preço EXCELENTE para Paris!

E, o melhor: se ficar nos andares mais altos do hotel, dá pra ver a Torre Eiffel!

ibis-paris-boulogne

Ibis Paris Boulogne – Charmoso e funcional

O Lagrange City, que é o outro hotel, é sempre a opção para grupos maiores como, por exemplo, quatro pessoas. Com diárias a partir de 80 euros, ele opera em um esquema de flat, mas com café da manhã incluído. Nessa última viagem fui com minha família e pegamos um apartamento com 40 metros quadrados super equipado: forno, cook-top, microondas, pia, geladeira, sala toda montada. Ainda tem banheira no banheiro, o quarto é espaçoso e a sala também. O studio, que é esse apartamento, acomoda até quatro pessoas e achei o preço muito bom também: 115 euros com café da manhã incluído. O café é excelente, com croissants fresquinhos todos os dias e pain au chocolat. Delícia!

Esse hotel já fica perto da estação de metrô Pont de Sèvres, que é a estação final da linha 9 do metrô. Ele fica atrás de um Carrefour Market EXCELENTE e, em frente a ele tem um restaurante/café maravilhoso, o Café Seguin. Na rua dele tem uma delicatessen divina, a Moa, um pouco mais a frente, outro supermercado Franprix. Ele fica quase às margens do Rio Sena, já mais ao sul de Paris. O charme dessa região é incrível!

lagrange-boulogne

Lagrange City – Maravilhoso

A região de Pont de Sèvres, que é onde fica o Lagrange, está passando por um projeto multimilionário de revitalização, e mês passado já estava praticamente tudo pronto. Mais um motivo para ficar por lá e experimentar tudo novinho! Antigamente lá se encontrava uma grande fábrica da Renault que já foi desativada (e vai virar museu) e recebeu melhorias significativas em paisagismo, transporte e comércio.

pont-sevres-revitalizacao

As duas ruas para lembrar de Boulogne são: Avenue General Léclerc e a Jean Jaures. Com grande concentração de comércio e onde tem as linhas de metrô, é onde tem todo o charme concentrado de Boulogne! Se vai a Paris, dê um pulo lá ao menos para visitar mas, mais um vez reforço minha recomendação: fique em Boulogne e explore o melhor dos dois juntos :)

E você, já tinha ouvido falar de Boulogne?

Read More