Vestido curto, midi ou longo?

Quando surge um casamento ou aquela festa com dress code mais elaborado, logo vem a dúvida: será que posso ir de curto? E como uso o midi que está super em alta agora? A escolha mais frequente (e que vem especificada em grande parte dos eventos) são os longos, que estão no topo da lista de formalidades. Mas nem sempre a peça é obrigatória e os curtos aparecem como opção para quem quer variar o visual e não se sente tão a vontade com vestidos longos, como eu.

Várias cores, em várias modelagens … Mas o que ainda prefiro são os escuros, que alongam e dão um ar sofisticado

Os curtos geralmente caem bem em festas onde você não tem um papel de destaque (como madrinha), ou então que está estipulado que o traje é até passeio completo. Se for black tie, não tem como, vai ter que ser o longo! Os de comprimento midi também entram no time dos curtos que podem variar a modelagem padrão, longa. Para as que gostam de ousar um pouco mais e subir o comprimento, lembre-se que eles ficam para festas mais jovens ou baladinhas.

Várias modelagens, todas valorizando a silhueta

Ter um vestido midi no guarda-roupa já garante um look funcional para o dia a dia ou evento mais sofisticado. Como não são tão curtos, evitam certo desconforto, e também não são tão compridos, o que proporciona mais tranquilidade. Eles podem ser mais justos no corpo, que dão um ar mais sexy e produzido, ou mais soltinhos, de modelagem mais romântica.

E vocês, qual a sua preferência?

Thais

Já a sete anos cuidado do blog, sempre ligada com as principais novidades em relação à consumo, moda e tecnologia!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *